Cultura, arte e meio ambiente em um só espaço

CEM.-Foto-Raize-Souza-Da-esquerda-para-a-direira-Wallace-Bidu-Silvana-Coelho-e-Rafael-Maia-61-720x478

Por: Raize Souza (raize@observatoriodefavelas.org.br)

Foto de capa: Raphael Peixoto (raphael@observatoriodefavelas.org.br)

Aos pés da Serra da Misericórdia, seis vencedores do edital Rio Mais Cultura, decidiram unir forças e seus projetos para criar um Centro de Educação Multicultural, o CEM. A ideia surgiu em 2011, e contou com a colaboração da empresa Nossa Senhora da Penha, que doou um dos terrenos desativados – com 26 hectares e com 10 nascentes – para acomodar os projetos.

O pontapé inicial pode até ter sido com recursos públicos e empresariais, mas o CEM concretiza seu cotidiano através de parcerias, doações e recursos próprios, tudo conquistado com muito engajamento e dedicação da galera que toca o espaço. Toda água utilizada diariamente, por exemplo, é coletada da chuva. A gestão é colaborativa e todos podem utilizar o espaço para aprender e ensinar.

CEM. Foto Raize Souza - Da esquerda para a direira Wallace Bidu, Silvana Coelho e Rafael Maia - 6

A ONG busca preservar o bioma local – mata atlântica – e fomentar a cultura e as expressões artísticas através de palestras, mutirões, trilhas, oficinas, exposições, brincadeiras educativas entre outras atividades. Estar no CEM é viver um modelo social, econômico e ecológico diferente, em que todos se ajudam e trabalham pelo outro.

Para Rafael Cevidanes Maia, um dos colaboradores, a ONG funciona a partir da “metodologia construtivista, participativa e reflexiva para a realização de um trabalho coletivo, emancipador e antenado na realidade, nos deveres e nas potencialidades dos diferentes públicos envolvidos e atendidos.”

CEM. Foto Raize Souza - Rafael Maia apresentando o viveiro 1

Por isso, o CEM realiza atividades como manejo do sistema agroflorestal, produção e implantação de hortos-escola e mudas florestais, promoção da reeducação ambiental através de oficinas e vivências agro ecológicas e cultivo de alimentos orgânicos. Além disso, promove aulas de capoeira com o Grupo Terra, que valoriza a identidade da comunidade; e proporciona experiências em arte-educação para desenvolver coordenação motora, criatividade, e autoconhecimento dos participantes.

CEM. Foto Raize Souza 4

Alguns projetos foram memoráveis para a Instituição, como o “Bazar sustentável”, que reuniu músicos, artesões, produtores e artistas locais com intuito de formar uma rede colaborativa. Para mais, o CEM sediou o 6º Congresso Mundial da Juventude, “Vinte Soluções Jovens no Complexo da Penha e Alemão” – projeto da ONG Raízes da Tradição – em que foi gerado um documento para a Rio+20.

Todos os trabalhos realizados no espaço estão interligados, incentivam o pensamento crítico e surgem a partir da demanda da comunidade ou da oferta de voluntários que se dispõem a ensinar. Mesmo com tantos feitos, a Instituição pretende continuar o trabalho e almeja projetos mais desafiadores. São eles: a criação de um Parque Ecológico Sustentável na Serra da Misericórdia e a ampliação da estrutura do espaço, para desenvolver mais atividades relacionadas a educação, cultura e esporte.

CEM. Foto Raize Souza 8 (1)

O espaço e seus agentes são parceiros da Arena Carioca Dicró desde a fundação, parte deles, inclusive, colaborou na ornamentação da festa junina de inauguração e estão sempre em trocas com a equipe especialmente no âmbito das discussões da Rede Comunitária Tamo Junto da Penha!

Desta forma, o Centro de Educação Multicultural e seus gestores se configuram como um movimento cultural, artístico e ambiental coletivo, de envolvimento e de doação, que preserva não somente a última área verde da Zona Norte do Rio, mas também fomenta e valoriza a cultura dos moradores do entorno.

CEM. Foto Raphael Peixoto. Vista para a Vila Cruzeiro 7

 

COMO AJUDAR

  • Apadrinhamento: Bolsa de estudo ou apoio financeiro nos materiais envolvidos;
  • Sócio contribuinte: Aderir ao programa de contribuintes, com R$ 5,00 mensal ou programado;
  • Programa de Estágio: Contrato de estágio – 4h semanais (presencial e online);
  • Programa de Voluntariado: 2h semanais (presencial e online);
  • Isenção fiscal: Através do IR detalhado, ICMS, ISS Verde, editais patrocinados;
  • Patrocínios: Apoio com infraestrutura e/ou no desenvolvimento das ações;
  • Doações: mudas, sementes específicas, livros, móveis, equipamentos,etc.;

SERVIÇO

Endereço: Rua Angra dos Reis, 305 – Penha | Grotão| Rio de Janeiro

Telefone: (21) 2290.4311

Email: cem.contatos@gmail.com

Blog: www.aliancapelamisericordia.blogsport.com

Face: /centrodeeducacaomulticultural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *